MORADIA ESTUDANTIL: UM PATRIMÔNIO FEMININO

Autores

  • RAYANNE SILVEIRA DE ARAÚJO FACULDADE DAMAS DA INSTRUÇÃO CRISTÃ

Resumo

O presente trabalho trata da proposta de uma moradia estudantil feminina na cidade do Recife/PE, a partir da requalificação de uso de um IEP. Os dados dos últimos censos da educação superior, mostram que o número de mulheres matriculadas em graduações é superior ao número de homens, no entanto, o número de vagas ofertadas em moradias estudantis é inversamente proporcional. A proposta surge a partir do questionamento de como a necessidade de fornecer habitação adequada para as estudantes de outras regiões, que não possuem condições de custear moradia e estudos na capital, pode gerar de alguma forma retorno para a cidade. As pesquisas para este trabalho abordam fundamentação teórica para melhor entendimento do que é uma moradia estudantil, qual seu peso na formação acadêmica e individual do estudante, sobre o que falam as legislações federal, estadual e municipal acerca da assistência estudantil, buscando compreender o porquê de sua necessidade e como esse tipo de moradia foi utilizado na requalificação de imóveis tombados em cidades históricas. Para a cidade do Recife, mais precisamente no bairro histórico da Boa Vista, que ao longo das últimas décadas, tem testemunhado a diminuição da sua população residente, onde o bairro tem crescido e se transformado por um processo que nem sempre favorece a preservação da história de seu ambiente construído, pensou-se a implantação de uma casa estudantil feminina por meio da requalificação de um imóvel histórico. O projeto pode ser visto como um componente de revitalização do patrimônio arquitetônico municipal, trazendo uma nova função e significância a esse espaço. Tem como foco a integração entre as moradoras e o entorno, possibilitando a troca de experiências entre e si e com a cidade, através de um espaço seguro que integre o lazer, o estudo e o descanso para essas estudantes.

Downloads

Publicado

2022-04-05

Como Citar

ARAÚJO, R. S. D. . (2022). MORADIA ESTUDANTIL: UM PATRIMÔNIO FEMININO. Portal De Trabalhos Acadêmicos, 6(2). Recuperado de https://revistas.faculdadedamas.edu.br/index.php/academico/article/view/2027

Edição

Seção

ARQUITETURA E URBANISMO