GENOCÍDIO DE RUANDA: UMA VISÃO HISTÓRICA E ATUAL NO DIREITO INTERNACIONAL

Autores

  • TAÍS BARROS TRAJANO RIBEIRO DA COSTA FACULDADE DAMAS DA INSTRUÇÃO CRISTÃ

Resumo

O presente trabalho analisa o genocídio que ocorreu em Ruanda, país da África, de abril de 1994 a julho de 1994. Um longo período com duração de cem dias em que houve o massacre de 800.000 pessoas de forma bruta em tentativa de extermínio étnico por parte daquele governo da época no país. Foi motivado por líderes populistas que tiveram um entendimento equivocado em relação ao controle governamental do Estado. O objetivo foi analisar sobre o sistema de segurança internacional, trazendo sua origem e sua formação como também seu desenvolvimento na atuação sobre o genocídio. Da mesma maneira, analisa-se o genocídio, mostrando todos seus antecedentes, suas causas e consequências. E por fim, avaliar a displicência dos órgãos internacionais e as suas condutas, em especial a da Organização das Nações Unidas no conflito, o motivo do desinteresse e da omissão, fazendo assim, surgir os questionamentos sobre a política de intervenção humanitária a qual foi promovida pela organização, mostrando suas falhas e problematizações. Ao final do estudo, foi possível concluir que o Sistema de Segurança Coletivo funcionou incorretamente na tentativa de se conduzir além de interesses próprios para amparar Ruanda.

Downloads

Publicado

2022-08-25

Como Citar

COSTA, T. B. T. R. D. . (2022). GENOCÍDIO DE RUANDA: UMA VISÃO HISTÓRICA E ATUAL NO DIREITO INTERNACIONAL. Portal De Trabalhos Acadêmicos, 8(2). Recuperado de https://revistas.faculdadedamas.edu.br/index.php/academico/article/view/2374

Edição

Seção

DIREITO